ISSN 0486-6266  
 
  "Qualis B5"  
 
     
 
Normas para Publicação
 
 

Condições para Submissões

A revista Diálogos Acadêmicos, recebe artigos em fluxo contínuo para suas publicações semestrais que são aceitos para análise de artigos de pesquisas que se vinculam à temática educacional de um modo geral.

Para ampliação e diversificação dos modelos e com vistas à ampliação do espaço para nossos alunos e professores são aceitos artigos inéditos e original de cunho multidisciplinar.

Para possibilitar o amplo acesso ao material, a revista adota como política a disponibilização gratuita e integral, em meio eletrônico do número atual e das edições anteriores.

1. Normas de Apresentação

Os trabalhos deverão, primeiramente, ser enviados para o e-mail: fernando.dandaro@uniesp.edu.br. Deverão ter entre 10 e 18 laudas digitadas em espaço 1.5, em fonte tipo Arial, tamanho 12, página A4, parágrafo a 1.25, margens superior e esquerda a 3.0 cm e inferior e direita a 2.0 cm, numeração de página no canto inferior direito.

Na primeira página, deverá constar o título do artigo centralizado em tamanho 12 o nome do autor (no máximo cinco autores) alinhado à direita contendo em nota de rodapé a identificação da titulação, afiliação institucional e e-mail para correspondência com os leitores. Deverá constar um resumo de no máximo 250 palavras além de cinco palavras-chave (separadas por ponto e vírgula).

Este resumo, seguido das palavras-chave deverão ser escritos também em língua estrangeira (inglês) logo abaixo do resumo em língua vernácula.

2. Diretrizes para Autores

O artigo deverá conter os seguintes tópicos: Resumo, Abstract, Introdução (com justificativa, objetivos e metodologia), resultados e discussão, conclusões e referências bibliográficas. As referências bibliográficas devem obedecer às normas da ABNT (NBR 6023).

Desenhos, gráficos e fotografias serão denominados Figuras, e terão número de ordem. Estas Figuras devem ser enviadas com suas respectivas legendas e feitas em editor gráfico, com resolução acima de 200 dpi.

Os trabalhos serão apreciados pelo Conselho Editorial da Revista formado pelos professores da Faculdade e professores convidados de outras IES, que após avaliação (e correção, caso necessário), emitirão parecer favorável à publicação dos trabalhos de acordo com as normas aqui apresentadas.

A revisão lingüística de cada um dos artigos é de responsabilidade do próprio autor. Os dados e conceitos emitidos nos trabalhos, bem como a exatidão das referências bibliográficas, são de inteira responsabilidade dos autores. Os trabalhos que não se enquadrarem nessas normas serão devolvidos aos autores ou serão solicitadas adaptações, indicadas em carta enviada por e-mail.

2.1. Referências

As referências deverão seguir as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT. Exemplos:

Livros
LUCKESI, Cipriano. Avaliação da aprendizagem escolar. 5 ed. São Paulo: Cortez, 1997.

Livros com dois autores (separados por ponto e vírgula)
BABIN, P.; KOULOUMDJIAN, M. Os novos modelos de compreender: a geração do audiovisual e do computador. São Paulo: Paulinas, 1989.

Observação: Nas referências bibliográficas de até três autores, todos poderão ser citados, separados por ponto e vírgula. Nas referências com mais de três autores, citar somente o primeiro autor, seguido da expressão et al.

Capítulo de livro
PIMENTA, Selma Garrido. Professor: formação, identidade e trabalho docente. In: Pimenta, Selma Garrido. Saberes Pedagógicos e atividade docente. 4ª. Ed. São Paulo: Cortez, 2005. p. 15 a 34.

Artigo em periódico
PINTO, J. M. de R. A política recente de fundos para o financiamento da educação e seus efeitos no pacto federativo. Educação e Sociedade. v. 28, n. 100, out., p. 877-897, 2007.

Artigo em periódico de meio eletrônico
AQUINO, J. G.; MUSSI, M. C. As vicissitudes da formação docente em serviço: a proposta reflexiva em debate. Educação & Pesquisa, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 211-227, jul. 2001. Disponível em: <http://www.scielo.com.br>. Acesso em: 14/08/2002.

2.2. Citações no texto

O autor deve ser citado entre parênteses pelo sobrenome, separado por vírgula da data da publicação e, quando for necessário, deve-se registrar a página (FREIRE, 1996, p. 57). Para obras com mais de um autor, usar; (ponto e vírgula) para separar os autores (AGUIAR; MELO, 2005, p. 119). Para quatro ou mais autores, indicar o primeiro seguido de et al. (TUNES et al., 1999, p. 59).

Exemplo de citação de início de texto:
Para Romberg (1992, p.51), o termo pesquisa refere-se a processos coisas que se fazem e não objetos que podem ser tocados e vistos. Além disso, o fato de fazer pesquisa não pode ser visto como um desempenho mecânico ou um conjunto de atividades que os indivíduos seguem de um modo prescrito ou predeterminado.

Exemplo de citação no final de texto:
O termo pesquisa refere-se a processos coisas que se fazem e não objetos que podem ser tocados e vistos. Além disso, o fato de fazer pesquisa não pode ser visto como um desempenho mecânico ou um conjunto de atividades que os indivíduos seguem de um modo prescrito ou predeterminado. (ROMBERG, 1992, p.51)

• Citação direta ou formal: é a transcrição literal de um texto ou parte dele, devendo corresponder exatamente ao original em redação, ortografia e pontuação, além de observar as seguintes normas:

A citação no texto até três linhas deve ser transcrita com aspas duplas, e incorporada ao parágrafo.

Exemplo de citação direta com até três linhas:
De acordo com Ballou (1993, p. 23), a logística tem a missão de "colocar as mercadorias ou os serviços certos, no lugar e no instante corretos e na condição desejada, ao menor custo possível".


• Citação com mais de três linhas, deve aparecer separadamente do texto ou em outro parágrafo, obedecendo aos seguintes padrões:
- Deve ser destacada com recuo de 4 cm da margem esquerda;
- Usa-se letra menor (fonte 11) que a do texto utilizado;
- Copia-se, de maneira fiel, o que está no original;
- Todas as letras do sobrenome do autor são em maiúsculas;
- Sem aspas.

Exemplo de citação direta com mais de três linhas:
O papel do ensino não é o de esperar que as capacidades necessárias a um determinado conteúdo amadureçam na criança para depois lhe ensinar esse conteúdo.

  Um ensino que assim proceda dirige-se ao passado, o ensino deve orientar-se não ao ontem, mas sim ao amanhã do desenvolvimento infantil, provocando os processos que se acham na zona de desenvolvimento próximo. Compreendemos, portanto, que se o conteúdo escolar se limitar a requerer da criança aquilo que já se formou em seu desenvolvimento intelectual, então o ensino torna-se inútil e desnecessário (VIGOTSKI, 1933, p. 241).

O papel das hipóteses na pesquisa científica é sugerir explicações para determinados fatos e orientar a pesquisa de outros. Cohen e Negel (1934, p.76) acentuam a importância das hipóteses para a pesquisa quando afirmam:

  Não podemos dar um único passo adiante sem qualquer pesquisa, se não começarmos com uma explicação ou solução sugeridas para a dificuldade que provocou a pesquisa. Tais explicações provisórias nos são sugeridas por algo no objeto e por nosso conhecimento anterior. Sua função é orientar nossa busca de ordem entre os fatos. As sugestões formuladas na hipótese podem ser as soluções para o problema. Saber se o fato é a tarefa da pesquisa.

• Citações indiretas ou livres: são reproduções de idéias de outrem sem que haja transcrição literal das palavras utilizadas. Apesar de livres, devem ser fiéis ao sentido do texto original. Não necessitam de aspas.

Exemplo:
Ao se afirmar uma comparação entre o modelo diretivo (autoritário) e o participativo verifica-se que ambos necessitam dos mesmos ingredientes para que possam desenvolver os seus colaboradores (MAXIMIANO, 1997, p.321).

Segundo Maximiano (1997, p.327), no mundo todo, diferentes empresas fizeram experiências com a Administração Participativa. Algumas com a tentativa de copiar os métodos japoneses, outras por tentativas e outras ainda por inspiração, como o caso da Semco do Brasil.

A revista não se obriga a devolver os originais das colaborações enviadas e informa que o conteúdo dos textos são de inteira responsabilidade dos seus autores. Os trabalhos serão disponibilizados integralmente também em formato eletrônico, no endereço eletrônico da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Nossa Senhora Aparecida (FNSA) da UNIESP: www.semar.edu.br/revista.

 
 
 
© Copyright 2017 - Telefone: (16) 3946-4900 - Rua Jordão Borghetti, 1260 - Alto da Semar - Sertãozinho/SP | Todos os direitos reservados.